14 de maio de 2019

Equipes do Colégio Sapiens homenageiam povos indígenas na 11ª Olimpíada de História do Brasil

12 estudantes do Colégio Sapiens, em Porto Velho, formam quatro equipes participantes da 11ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), que em 2019 iniciou a primeira fase com o número recorde de 18,5 mil equipes inscritas, um total de 73 mil participantes de todos os estados brasileiros.

As quatro equipes do Colégio Sapiens com o professor Aleks Palitot

Ao todo a Olimpíada é composta por seis fases online, uma por semana e todas eliminatórias, além da final presencial marcada para os dias 17 e 18 de agosto em Campinas-SP.

De acordo com o professor Aleks Palitot, líder das equipes da escola, essa é uma participação inédita, mas que com certeza renderá bons frutos. “Queremos chegar com pelo menos uma equipe à final da Olimpíada, mas todos os alunos saem ganhando por pelo menos participar”, afirma.

Para Palitot a Olimpíada leva os alunos a uma análise aprofundada em relação à História do Brasil ao abordar questões que evidenciam a cultura, a formação do país multirracial e multifacetado, ressaltando o mosaico que é a cultura local.

A aluna Júlia Schockness, que já participou das Olimpíadas de Matemática, Física e Biologia, conta que a de História foi a que ela mais gostou até agora. “Gostei da proposta, é mais interativa que as outras. Nós sentamos, pesquisamos, discutimos e ouvimos a opinião do outro para responder as questões”, afirma.

Eduarda, Lucas e Júlia, a equipe Guerreiros Suruí com o professor Aleks Palitot

Robermara Gusmão, coordenadora pedagógica do Ensino Médio Integral na Unidade Jardim das Mangueiras, ressalta que a prova, que conta com questões que envolvem música, pintura, literatura e fatos históricos, vai além de testar os conhecimentos dos alunos. “As questões abordadas promovem a cultura da tolerância, o discernimento e o conhecimento sobre as raízes da nossa nação. É a formação dos alunos enquanto cidadãos a partir da valorização da identidade do povo brasileiro”, destaca.

Identificação

Os nomes das equipes foram escolhidos pelos próprios alunos do Colégio Sapiens, com o auxílio do professor Aleks Palitot. Eles resolveram homenagear os povos indígenas do Estado de Rondônia, são eles: Guerreiros Karipuna, Guarreiros Parecis, Guerreiros Suruí e Guerreiros Mura.

“Decidimos representar Rondônia homenageando os primeiros habitantes dessa terra, levando o orgulho que a gente tem da nossa trajetória, do nosso estado, da nossa história”, comenta Júlia.

Assessoria de Comunicação

Compartilhe